Circo Laheto recebe importantes prêmios e homenagens

O Circo Laheto recebeu no último mês, três importantes prêmios e homenagens. Reconhecimento pelo esforço e trabalho para garantir os Direitos de Crianças e adolescentes assistidos no projeto social “Arte, Circo e Cidadania”.
No dia 18 de outubro Maneco Maracá e Seluta Rodrigues, diretor e coordenadora pedagógica do Laheto, foram homenageados com a Comenda Honestino Guimarães. Uma honraria concedida pelo Estado de Goiás a quem se destaca pelos serviços prestados em prol da juventude.
Dia 25 de outubro foi a vez de receber o Troféu Buritis. Homenagem da Secretaria Municipal de Cultura e Conselho Municipal de Cultura pelos relevantes serviços prestados à Cultura em Goiânia.
E, no dia 27, o projeto foi premiado na 12ª edição do Prêmio Itaú-Unicef das regiões Norte e Centro-Oeste. Nesta fase, foram reconhecidas 32 instituições, selecionadas entre as 96 finalistas divulgadas na etapa anterior. Em cada regional são premiadas quatro parcerias, de acordo com o porte orçamentário das organizações (micro, pequeno, médio e grande). Por esse método, as organizações concorrem dentro de suas regionais com outras do mesmo perfil orçamentário. Como finalistas da etapa anterior, o Circo Laheto e a Escola Municipal Bárbara de Souza Moraes receberam R$ 10 mil cada uma. Agora, como regionais premiadas recebem mais R$ 20 mil cada. Em dezembro será divulgado o resultado da fase final e o Laheto pode ser novamente contemplado.
O reconhecimento que vem desses prêmios e homenagens fortalece ainda mais o ânimo da equipe do Circo Laheto, que atua há 24 anos em Goiânia. Mas, apesar do resultado do trabalho e todas essas conquistas, o Laheto enfrenta dificuldades financeiras. Este ano de 2017 o Circo ainda não recebeu os repasses do Município de Goiânia, o que dificulta oferecer até mesmo uma alimentação de qualidade para os alunos. Além disso, ainda há o risco de ser despejado da área onde acontecem as atividades, pois o termo de concessão de uso do espaço, que é do Estado, vence no dia 27 de dezembro.
O projeto se fundamenta na ideia de que o conhecimento se constrói com alegria e prazer, para além dos muros da escola. Ele acrescenta no desenvolvimento escolar, prova disso é o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) da Escola Bárbara, que foi de 65% para o 5º ano em Português, 10% a mais que a média estadual e 14% a mais que a nacional.
A parceria, portanto, supera a noção de uma agenda que apenas ocupe os alunos em tempo integral. O projeto busca integrar as atividades artísticas aos conteúdos didáticos. Assim, a oficina musical trabalha com ritmos e tempos, associados ao aprendizado da matemática. As ações circenses estimulam o raciocínio lógico, a criatividade, a percepção corporal e a capacidade de concentração. Desperta nas crianças e adolescentes de escolas públicas, noções de cidadania e visão de futuro, fortalecendo habilidades socioemocionais que educam para a vida, não só ensinado conteúdos, mas que aprendam a viver, a administrar suas vidas e a conviver e se relacionar com os outros, entendendo os desafios globais de um mundo em constante transformação.

image00122729012_1646277855422577_380976269179426472_n

Publicado em Destaque, Notícias.